Sustentabilidade: O despertar da consciência já passou…

Por Vivian Blaso, Relações Públicas (UNP), Doutoranda e Mestre em Ciências Sociais (PUC-SP), diretora da agência de Relações Públicas Conversa Sustentável, MBA em Gestão Estratégica de Marketing (UFMG), Especialista em Sustentabilidade (FDC) e Professora na Fundação Álvares Penteado (FAAP)

Uma pesquisa recentemente publicada pelo Sebrae sobre a percepção da sustentabilidade por parte dos empresários de pequenas e médias empresas no Brasil revela que o despertar da consciência para a sustentabilidade por parte desses empresários já passou .

87% dos empresários que responderam à pesquisa dizem ter conhecimento médio sobre o tema e 46% enxergam nos aspectos ambientais oportunidades de ganhos. Entretanto, vale salientar que essa percepção está mais voltada para reduções nos consumos de água e energia e para a coleta seletiva de lixo.
Outro aspecto relevante apontado na pesquisa foi que os empresários acreditam que podem atrair mais clientes se as suas empresas passarem uma boa imagem em termos de práticas sustentáveis relacionadas ao meio ambiente.
O que preocupa é que a sustentabilidade não está inserida na gestão das empresas e ainda não é vista como oportunidade de negócios por esses empresários. Daí a importância de demonstrar através de ações práticas que é possível inserir a sustentabilidade na gestão das empresas, agregando valor à marca, desenvolvendo e incorporando novas tecnologias e principalmente alinhando as estratégias de negócios à visão dos colaboradores, que hoje se tornam cada vez mais estratégicos aos negócios, principalmente porque vivemos em uma economia de serviços cujo principal desafio é encantar seus consumidores oferecendo qualidade na entrega e o atendimento das expectativas e desejos. Por isso, não importa o tamanho de sua empresa, inserir a sustentabilidade é uma questão de mudança de hábito e desejo de inovar.
Mas lembre-se: o despertar já passou, e sustentabilidade não é fazer a coleta seletiva de lixo, a reciclagem de materiais ou economizar água e energia. Sustentabilidade vai além disso e transforma discurso e práticas em ações efetivas e transversais que possam valorizar o próximo e fazer a diferença hoje, pois o futuro ainda não existe, mas existe o presente, e isso é uma dádiva.