Grupo Santander Brasil discute sustentabilidade na construção civil com empresas do setor

■ Fabio C. Barbosa, presidente do Grupo, lidera evento com construtores e incorporadores amanhã (20/10) e incentiva práticas de sustentabilidade

■ Setor representa 5,1% do PIB brasileiro e consome 40% da energia mundial

São Paulo, 19 de outubro – Para discutir e incentivar as práticas de sustentabilidade na construção civil, setor que representa 5,1% do PIB brasileiro (segundo dados IBGE) e consome 40% da energia mundial, o Grupo Santander Brasil promove o evento Obra Sustentável, amanhã (20/10) em São Paulo. O presidente do Grupo, Fabio C. Barbosa, liderará o encontro, que envolverá importantes construtoras e incorporadoras do mercado.
“Neste cenário de crescimento e aprimoramento tecnológico da construção civil no País, o momento é ideal para discutirmos novas e boas práticas que contribuam para a sustentabilidade, em benefício de todos os envolvidos: dos trabalhadores e empresas do setor, das pessoas que vão morar nestes edifícios e da própria comunidade”, afirma Barbosa. “Somos uma instituição que tem um compromisso com o desenvolvimento sustentável, por isso procuramos promover o engajamento de todos com esta questão, a qual, aliás, a sociedade está bem atenta”, complementa.
De acordo com Marcelo Takaoka, presidente do Conselho Brasileiro de Construção Sustentável (CBSCO), o setor da construção civil, em especial a área imobiliária, é fundamental para o cumprimento das metas de redução dos gases de efeito estufa (GEE). “O setor é um dos poucos que pode aliar a redução destes gases à diminuição de custos ao longo do ciclo de vida do produto, indicando, ainda, uma oportunidade de negócios para o setor da construção”, afirma Takaoka.
Baseado em dados da Organização das Nações Unidas (ONU), Takaoka destaca que, ações para melhorar a eficiência energética dos edifícios podem gerar uma redução do consumo de energia superior a 40%. Desta forma, somente o setor da construção pode reduzir em cerca de 20% a emissão de gases de efeito estufa no planeta.

Obra Sustentável: da eficiência do projeto à qualidade da areia do playground
Em meados deste ano, o Grupo Santander Brasil começou a ampliar o Programa de Sustentabilidade da Construção Civil, que incentiva práticas por meio de três pilares: o Obra Sustentável, Produtos para Construção Sustentável e o Engajamento do Setor.
O Programa Obra Sustentável foi lançado em 2007 pelo Banco Real e estendido este ano ao Santander. O objetivo é incentivar o uso de boas práticas nos empreendimentos de forma que eles cumpram determinadas normas sócio-ambientais como, por exemplo, o atendimento à legislação, redução, reutilização e reciclagem de materiais, eficiência energética, conservação dos recursos naturais, melhoria da qualidade de vida dos funcionários e da comunidade etc.
“O nosso papel é ajudar no processo de conscientização da aplicação das boas práticas do programa, de modo a compartilharmos esta experiência com os nossos clientes”, afirma José Roberto Machado, diretor executivo de Crédito Imobiliário do Grupo Santander Brasil.
Ele dá um exemplo prático: “a Declaração de Solo Limpo, que exigimos dos incorporadores financiados por nós, que participam do Obra Sustentável ou não, garante que as crianças não sejam eventualmente contaminadas pela areia do playground no futuro, assim como os próprios trabalhadores daquela obra”.
Atualmente, há três empreendimentos que receberam o merecimento pelo programa: o Ecolife Independência, da Ecoesfera Empreendimentos Sustentáveis, em São Paulo (SP), o Terra Nova Garden Village, da Rodobens Negócios Imobiliários, em São José do Rio Preto (SP) e o Riserva Schiavon, da Goldsztein Cyrela, em Porto Alegre (RS).
Os três empreendimentos citados apresentam várias boas práticas como, por exemplo, previsão de captação de água de chuva para uso de áreas comuns e irrigação, treinamentos constantes sobre procedimentos para todos os funcionários e “as built” (documento que registra as mudanças do projeto durante a obra). Elas fazem parte do Guia de Boas Práticas na Construção Civil e do Guia de Leis Gerais, manuais que orientam sobre os requisitos de uma construção sustentável e estão disponíveis nos sites http://www.santander.com.br e http://www.bancoreal.com.br.
“Essas práticas não são iniciativas isoladas e resultam de uma visão de sustentabilidade que permeia todas as áreas das empresas”, observa Machado.
Para participar do programa o empreendimento que será financiado pelo banco deve ter como pré-condições; que o incorporador tenha respondido o questionário de responsabilidade sócio ambiental; que o empreendimento tenha sua viabilidade técnica e econômica aprovada e que apresente a Declaração de Solo Limpo.
A partir daí, o empreendimento poderá entrar no programa e receber a placa de merecimento do Obra Sustentável tanto antes do início das obras, após análise do Planejamento e Concepção, quanto durante, com a inclusão da avaliação do canteiro de obras.

Acessibilidade para todos
O Grupo Santander Brasil também mantém uma outra iniciativa voltada para sustentabilidade das construções. É a linha de financiamento Reforma para Acessibilidade, primeira linha de financiamento do mercado destinada exclusivamente à reforma de imóveis comerciais urbanos, que envolva obra civil, para que estes estabelecimentos possam atender às normas de acessibilidade para pessoas com necessidades especiais.
Lançado em agosto, o produto é voltado, por exemplo, para adequação de ambientes, instalação de rampas e elevadores em escritórios, hospitais, instituições de ensino, hotéis, lojas e centro comerciais, entre outros imóveis.
“O produto contribui para a promoção da inclusão social de diversos públicos com necessidades especiais: funcionários, clientes, fornecedores etc e está alinhado às práticas de negócios para a sustentabilidade do Grupo Santander Brasil”, afirma Nerian Gussoni, superintendente de Negócios Imobiliários da instituição.

Sobre o Grupo Santander Brasil
O Grupo Santander Brasil, que reúne os Bancos Santander e Real, em junho de 2009 contava com ativos totais de R$ 315 bilhões, R$ 207 bilhões de captações totais – R$ 121,5 bilhões em depósitos e R$ 85,5 bilhões em fundos de investimentos, mais de 10 milhões de correntistas ativos e uma rede de 3.612 pontos de venda, entre agências e postos de atendimento.

Sobre o Grupo Santander no mundo
O Banco Santander (SAN.MC, STD.N) é um Banco comercial com sede na Espanha. No final de 2008, o Santander era o primeiro Banco da zona do euro por valor em bolsa e o terceiro do mundo em lucro. Fundado em 1857, tem € 1,271 bilhão em fundos administrados. Após a aquisição do Sovereign Bancorp dos Estados Unidos, em janeiro, passou a contar com 90 milhões de clientes, mais de 14 mil agências – mais do que qualquer outro banco internacional – e mais de 170 mil funcionários. É o principal grupo financeiro da Espanha e da América Latina, com posições de liderança no Reino Unido e Portugal e conta com uma ampla presença na Europa por meio de sua unidade Santander Consumer Finance. No primeiro semestre de 2009, o Santander registrou um lucro líquido atribuído de € 4,519 bilhões.

Grupo Santander Brasil
Relações com a Imprensa
(11) 3174-6017/2743/8516/6086/2110/8360/5025/8738
(51) 3287-5582 – Regional Sul
e-mail: imprensa@santander.com.br