Marcado como: smart cities Ativar/desativar aninhamento de comentários | Atalhos do Teclado

  • 17 set

    Qual o Papel da Comunicação e das Artes para o Futuro das Cidades? Um debate com Juliana Russo e Vivian Blaso 

    Dia 21/9 – quinta-feira das 21h às 22h30 vai ter sessão de autógrafos do Livro Cidades em Tempos Sombrios. Barbárie ou Civilização e palestra com a Profa. Vivian Blaso.
    Qual o Papel da Comunicação e das Artes para o Futuro das Cidades?
    Um debate com Juliana Russo, Artista Plástica; e Vivian Blaso, Professora da FAAP.
    Centro de Convenções. Este evento é aberto ao público!

    Informações e inscrições: http://www.faap.br/40SEMANA/
    Centro de Convenções. Este evento é aberto ao público! #nafaap @nafaap #rpnafaap #cidadedasartes #cidadesafetivas #viverascidades#comunicacaoartecidades #40semanacomunicacaodafaap #complexidade#conversasustentavel #arteurbanasp

     
  • 13 jun

    Poema: Cidades em Tempos Sombrios 

    Cidades em tempos sombrios

    A relva

    O perfume matinal

    Extraído na umidade das flores,

    Beija-flores, serpentes coloridas,

    Um paraíso despertando um ciclo,

    Um novo tempo.

    Um verde escuro

    Deixando suas cores

    No calor do dia.

    Os micro-organismos

    Se consolidam na inanição,

    Uma nova forma

    Um princípio da evolução:

    Uns sequer se iniciam.

    O homem pisoteia

    Sem observar por onde passa,

    Em suas pegadas descompassas,

    Mata o que não sente,

    O que não vê.

    A gente que passa

    Passando ao passo,

    Ao passo

    Que leva ao longe,

    Ao longe que leva ao nada.

    Belo Horizonte, 13 /06/17 -ATALIR Ávila.

    Fonte inspiradora: Livro – Cidades  em tempos sombrios de Vivian Blaso

     
  • 4 jun

    Cidades em Tempos Sombrios. Barbárie ou Civilização traz os desafios das cidades inteligentes 

    Cidades em Tempos Sombrios. Barbárie ou Civilização propõem um olhar reflexivo sobre as cidades e o estilo de vida de seus habitantes. A obra está organizada em cinco metatemas: Sustentabilidade, Consumo e Meio Ambiente, Tecnologias Sustentáveis, Smart Cities e Estilo de Vida nas Cidades Inteligentes e sugere aos leitores buscar  caminhos que possam transformar  a qualidade de vida, resgatar a empatia, a fraternidade, o reconhecimento, a afetividade, bases fundamentais de uma política de civilização planetária baseada na colaboração efetiva das culturas do mundo. O livro já está disponível  no site da Paco Editorial https://www.pacolivros.com.br/Cidades_em_Tempos_Sombrios/prod-4787970/

    Sobre a autora:

    Vivian Blaso – Doutora em Ciências Sociais (Antropologia) PUCSP. Especialista em Gestão Responsável para Sustentabilidade pela Fundação Dom Cabral. Especialista em Gestão Estratégica de Marketing UFMG Universidade Federal de Minas Gerais. Sócia na Agência Conversa Sustentável. Life e Leader Coach pela SLAC Coaching. Certified Practitioner (PNL) pela Master Solution Institute. Professora na FGV-EAESP -Escola de Administração de Empresas de São Paulo, FAAP – Fundação Armando Álvares Penteado, Mackenzie – Universidade Presbiteriana Mackenzie. Pesquisadora no Complexus – Núcleo de Estudos da Complexidade na PUCSP. Linha de pesquisa: Diversidades Culturais e Pensamento Complexo.

     
  • 7 maio

    Filme Fim de Semana | Erminia Maricato 

     
  • 13 abr

    “Por cidades mais afetivas e humanas” será apresencapa inteiratada durante o Alas – XXXI Congreso Asociación Latinoamericana de Sociología  nos dia 3 – 8 de diciembre de 2017, Montevideo, Uruguay.

    A proposta foi idealizada pelos pesquisadores Sydney Cincotto Junior e Vivian Blaso  do Complexus – Núcleo de Estudos da Complexidade na PUC/SP.

    “Por cidades mais afetivas e humanas” investe na política do bem viver, na direção de uma vida mais democrática, pública, aberta e solidária, em sintonia com a realidade do mundo que não comporta mais as tormentas do crescimento e do lucro obtidos das relações entre capital e trabalho, nem tampouco suporta a ideologia do sujeito empreendedor de si – comandada por uma subjetividade neoliberal, que valoriza o individualismo, o consumismo, a meritocracia e a privatização da vida. Sem ignorar ou negar a realidade dos conflitos inerentes às relações e aos contextos sócio-político-econômicos nos quais estão inseridos, uma cidade afetiva aposta no resgate das relações comunitárias e na arte de viver juntos, que possibilitam aos humanos cuidar uns dos outros, do meio em que vivem, da natureza e, por extensão, de todo planeta.

    Sobre os autores:

    Sydney Cincotto Junior, Doutorando na PUC/SP – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Professor no Centro Universitário Motta

    Ph.D. Vivian Aparecida Blaso Souza Soares César – Professora: Universidade Presbiteriana Mackenzie, Fundação Armando Álvares Penteado e FGVEAESP. Pesquisadora no Complexus – Núcleo de Estudos da Complexidade, PUC/SP, Sócia na Conversa Sustentável.

    Informações para imprensa:

    contato@conversasustentavel.com.br

     

     

     
  • 14 nov

    Cidades inteligentes: polissemias urbanas e pensamento complexo 

    ACESSE AQUI: Cidades inteligentes: polissemias urbanas e pensamento complexo

    Este trabalho avalia os aspectos da Produção, Consumo e MeioAmbiente durante os periodos marcados pelos alertas da ONU entre 1972-Conferencia de Estocolmo, 2012- Rio +20 e 2015- COP21 em Paris. 0 pensamento complexo de Edgar Morin percorre essa trajetória, em que foram necessários os esforços da religião de saberes: engenharias, tecnologias smarts, comportamento dos consumidores, cidades inteligentes, sustentabilidade, meio ambiente, redes e outros que estao ocultos e que procuramos desvendar. Esstruturado em cinco metatemas:Sustentabilidade, que discorre sobre a genealogia do conceito e as dimensoes incorporadas por empresas, govemos, ONU e a sociedade civil; Consumo e Meio Ambiente, que aponta quem é o consumidor na sociedade contemporânea e apresenta como a nossa relação com o consumo foi transformando os nossos modos de viver e habitar; Tecnologias Sustentáveis, Smart Cities e Estilo de Vida nas Cidades lnteligentes,relatados por meio dos estudos de casos e entrevistas com o intuito de apontar o que falta neste percurso para que realmente as tecnologias contribuam com a sustentabilidade nas cidades.Na intenção de ampliar a visão e as percepção dos leitores, utilizamos o recurso da intertextualidade-recursos visuais, infográficos, contos e crônicas, que misturam ficção e fotografias, e o vídeo “Cidades lnteligentes: transformações em curso – para aproximar o leitor das diversas narrativas da sustentabilidade na contemporaneidade.

    Autor: César, Vivian Aparecida Blaso Souza Soares 
    Primeiro orientador: Carvalho, Edgard de Assis

    Acesse o vídeo:

     
  • 17 ago

    Lançamento do livro: Cidades Inteligentes Por que, para quem ? 

    Com lançamento marcado para o dia 1º de setembro, “Cidades Inteligentes: Por Que, Para Quem?”, livro organizado por Lucia Santaella, conta com ensaios de pesquisadores da PUC-SP, especialmente do grupo de pesquisa Sociotramas.

    Entre os primeiros livros sobre o tema no Brasil, o problema da inteligência urbana é trabalhado na publicação sob vários pontos de vista endereçados prioritariamente às implicações humanas.

    Sinopse:

    “Cidades inteligentes”, em inglês, “smart cities”, tornou-se um dos grandes temas do momento em quase todos os países do mundo. O conceito pode ser entendido como sinônimo de cidade sustentável, verde, vivenciável. Mas o denominador comum das cidades inteligentes encontra-se no acesso a tecnologias e a dados capazes de conectar pessoas e conhecimento que possam levar a mudanças. Isso envolve o uso estratégico de tecnologias novas e avançadas na busca de soluções que liguem os cidadãos e as tecnologias urbanas em uma plataforma comum. Já existem vários exemplos de projetos de cidades inteligentes e eles demonstram que as mídias sociais, os mercados informacionais e a internet das coisas podem dar suporte a objetivos como bem-estar urbano, mobilidade social e resiliência da infraestrutura. Tanto o tema quanto os projetos que o levam à frente estão ainda em estado de experimentação, o que justifica que comecemos a refletir sobre isso para que possamos nos posicionar e mesmo nos engajar em iniciativas práticas em prol do desenvolvimento da inteligência urbana. Este livro pretende colaborar com isso. – Lucia Santaella

    Lançamento do livro “Cidades Inteligentes: Por Que, Para Quem?”
    Data: 1º de setembro de 2016
    Local: Casa Semio
    Endereço: Rua Vanderlei, 290 — Perdizes — São Paulo
    Horário: a partir das 19h
    Entrada gratuita

     

     
  • 23 jul

    Horyou abre Convocatória Global para projetos socialmente inovadores 

    sigef2016_Simple-1   Empresários, startups, estudantes e organizações sem fins lucrativos podem inscrever seus projetos
    para o prêmio do Fórum de Inovação Social e Ética Global (SIGEF), evento paralelo da COP 22 É hora de inovar! Horyou, a rede social para o bem social, abriu a convocatória de projetos para a próxima edição do Fórum de Inovação Social e Ética Global (SIGEF), evento paralelo da COP 22 em Marrakesh, Marrocos, que acontece entre 9 e 11 de novembro. A convocatória é dirigida a
    estudantes, empreendedores sociais, organizações sem fins lucrativos e startups e está aberta até 20 de setembro.
    Os candidatos devem atender aos critérios de elegibilidade, que incluem a abordagem de pelo
    menos um dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas, e o uso das redes
    sociais para sensibilizar e obter suporte on-line para o seu projeto. Os candidatos precisam ainda
    criar suas contas na plataforma Horyou; a inscrição é gratuita. Durante o , um júri internacional irá selecionar 10 finalistas que apresentarão seus projetos no palco para uma audiência global de empresários, oficiais de governos e tomadores de decisão, bem como mídia internacional e membros da sociedade civil. Um prémio pago em Spotlighs, a
    primeira moeda social global para a inclusão econômica, será concedido aos 3 melhores projetos, durante a cerimônia de premiação. Todos os participantes selecionados para a convocatória terão acesso livre ao evento e poderão ganhar visibilidade internacional e a oportunidade de expandir a sua rede.
    Para obter mais informações sobre a Convocatória de Projetos SIGEF 2016, acesse este link https://www.sigef2016.com/ ou envie um e-mail para projects@sigef2016.com
    Sobre SIGEF
    SIGEF 2016 é o primeiro evento paralelo da COP 22, que acontecerá entre 9 e 11 de novembro em Marrakesh, Marrocos. O SIGEF 2016 é organizado pela Horyou para dar visibilidade a iniciativas que contribuam para o avanço da inovação social, a ética global e bem social em todo o mundo, em consonância com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas. Um dos principais componentes do SIGEF 2016 é o Hub de Projetos, uma área dedicada a projetos socialmente inovadores e éticos. Durante os 3 dias do evento, haverá sessões plenárias, workshops, painéis, bem como atividades culturais, eventos e entrevistas.
    Sobre Horyou
    Horyou é a rede social para o bem social. Por meio da tecnologia, inovação e defesa do empreendedorismo social, Horyou promove interações significativas e globais entre suas organizações, membros e personalidades. Com sua plataforma, seu aplicativo e Spotlight, a primeira moeda social global, Horyou ajuda a transformar ideias positivas em ações concretas, construindo enquanto relações on-line e offline.

    COP22 http://climate-l.iisd.org/events/unfccc-cop-22

     
  • 22 jul

    Conversa Sustentável é selecionada na etapa de enquadramento da Chamada Cidades Inteligentes pela FAPESP 

    A Conversa Sustentável foi selecionada na etapa de enquadramento da Chamada Cidades Inteligentes pela FAPESP

    A FAPESP anuncia o resultado da etapa de enquadramento da chamada de propostas para Pesquisa sobre Tecnologias e Produtos para Aplicações em Cidades Inteligentes-Cidades Sustentáveis.

    Lançada em fevereiro em conjunto com a Finep, a chamada visa apoiar o desenvolvimento, por pequenas empresas paulistas, de produtos, processos e serviços inovadores para aplicações em cidades inteligentes e sustentáveis.

    A cidade inteligente é uma construção evolutiva, um processo que envolve a constante busca em resolver problemas por meio de soluções disruptivas, fazendo uso de materiais integrados com sensores, dispositivos eletrônicos e redes de comunicação, os quais são ligados com sistemas computadorizados, para análise de dados a partir de algoritmos inteligentes que tomam decisões.

    Vivian Aparecida Blaso Souza Soares Cesar
    Conversa Sustentável Consultoria e Assessoria Mercadológica Ltda
    Processo FAPESP: 2016/10246-5

    TIS – Territórios Inteligentes e Sustentáveis ‪#‎smartcities‬ ‪#‎maciti‬‪#‎sustentabilidade‬ ‪#‎rse‬ ‪#‎cidadesinteligentes‬ http://www.fapesp.br/10362

     
  • 31 maio

    A prática do Slow Food nas Cidades Inteligentes 

    italia_25

    Matéria do Globo Repórter sobre  Slow Food nas Cidades Italianas!

    http://g1.globo.com/globo-reporter/noticia/2016/05/cidade-na-italia-ensina-comer-sem-pressa-e-com-mais-prazer.html

     
c
Compor novo post
j
Próximo post/próximo comentário
k
Post anterior/comentário anterior
r
Responder
e
Editar
o
Mostrar/Ocultar Comentários
t
Ir para o Topo
l
Ir para o login
h
Mostrar / Esconder ajuda
shift + esc
Cancelar