Atualizações de Fevereiro 2016 Ativar/desativar aninhamento de comentários | Teclas de atalho

  • 1 fev

    Atitudes Positivas Porto Seguro por Vivian Blaso 

    No site Atitudes Positivas da Porto Seguro você vai encontrar alguns textos que produzi para a empresa que hoje vem se consolidando cada vez mais no ramo segurador no Brasil. Boa parte dos conteúdos tem como fonte de inspiração a sustentabilidade. Acesse e confira: Atitudes Positivas

     
  • 19 out

    Convite – Leitura de Poemas 

    self - imagem-conviteUma das propostas do pensamento complexo é a religação dos saberes:artes/música/ literatura/filosofia/poemas. Edgar Morin um dos pensadores mais importantes da contemporaneidade influencia a obra do Professor e Escritor Edmilson Felipe. Com prefácio de Edgard de Assis Carvalho Um Self no Cadafalso é um convite para refletirmos o significado do Self no contemporâneo. No dia 06 de novembro faremos a leitura dos poemas na PUCSP na sala 315. Atividade organizada pelo Complexus  – Núcleo de Estudos da Complexidade.

     
  • 16 out

    Entrevista com Zygmunt Bauman – Observatório da Imprensa 

     
  • 14 out

    CONSUMO SUSTENTÁVEL: QUAL O LIMITE E A NOSSA RESPONSABILIDADE? 

    No dia 24 de outubro às 16h30 irei palestrar no evento: enter +

    CONSUMO SUSTENTÁVEL: QUAL O LIMITE E A NOSSA RESPONSABILIDADE?

    Por Vivian Blaso – Conversa Sustentável – Consultoria e Assessoria Mercadológica

    Depois de um dia inspirador sobre criatividade, planejamento e comportamento do consumidor é hora de parar para pensar que há condições e cenários que precisam ser considerados pelo mercado de comunicação. Até que ponto o consumo consciente deve fazer parte da pauta dos comunicadores?

    Informações: enter +

     
  • 10 set

    AkzoNobel é primeiro lugar no índice Dow Jones de Sustentabilidade pelo quarto ano consecutivo     

    A AkzoNobel, líder global no mercado de tintas e revestimentos e uma das principais fabricantes de especialidades químicas no mundo, garantiu pela quarta vez consecutiva o primeiro lugar no índice Dow Jones de Sustentabilidade (DJSI), publicado hoje, competindo com mais de 350 empresas na categoria Materiais Industriais.

    “Este resultado reforça o que acreditamos, que a sustentabilidade deve estar em sintonia com nossa estratégia de negócios. Também nos mostra que estamos no caminho certo e continuaremos focados no desenvolvimento de soluções cada vez mais sustentáveis, em parceria com nossos clientes”, afirma Heder Frigo, Diretor da AkzoNobel no Brasil.

    Este é o décimo ano consecutivo no qual a AkzoNobel está entre as três primeiras colocadas do ranking e está alinhado com a meta de ter 20% de sua receita destinada ao desenvolvimento de soluções sustentáveis até 2020. O índice desempenha um papel importante na concretização deste objetivo, já que dá sustentação à determinação da companhia em implementar de forma eficaz sua estratégia Planet Possible, disponível no link: https://www.akzonobel.com/sustainability/planet_possible/.

     
  • 1 set

    CTE lança publicação “Sustentabilidade: tendências na construção brasileira 2015” 

    Nos últimos anos a preocupação com a sustentabilidade da construção civil vem aumentando no Brasil. A maneira tradicional de se construir, sem levar em consideração a água, energia, materiais, resíduos, poluição, está sendo ultrapassada pela iminente necessidade de se fazer um projeto ambientalmente correto. Empreendimentos de diferentes tipologias estão sendo construídos com a adoção de práticas sustentáveis e registra-se um aumento na busca pela certificação de sustentabilidade em diferentes regiões do país.

    As novas tecnologias a serviço destas edificações também estão sendo aperfeiçoadas à medida que a procura por esse modelo construtivo mais sustentável tem aumentado no país. Com o objetivo de gerarem o mínimo de desperdício e o máximo de aproveitamento dos recursos naturais, essas tecnologias proporcionam reais vantagens competitivas para aqueles que adotam amplamente o conceito de sustentabilidade nas edificações.

    Refletindo sobre os impactos da construção e essa nova realidade do mercado da construção sustentável, o CTE (empresa especializada em consultoria no setor da construção civil) e a Criactive (empresa especializada em pesquisas mercadológicas no segmento da construção civil) uniram suas competências para realizar uma pesquisa de âmbito nacional para entender como os empreendimentos brasileiros que estão em processo de certificação ambiental e os que já obtiveram os certificados atenderam aos vários quesitos sustentáveis e quais sistemas e tecnologias utilizaram para isso.

     

    PUBLICAÇÃO

    Os resultados dessa pesquisa estão compilados na publicação “Sustentabilidade: Tendências na construção brasileira 2015”, que contempla nove tópicos, nos quais estão distribuídos os dados coletados nesta pesquisa e são analisadas as principais informações:

    1. A evolução da sustentabilidade nas edificações – traz uma retrospectiva dos principais eventos e conceitos que marcaram a sustentabilidade e sua relação com as edificações no mundo e no Brasil nas últimas décadas.

    2. A pesquisa – apresenta o foco, as etapas, a metodologia e a abrangência da pesquisa realizada entre as empresas.

    3. Entendendo os empreendimentos – detalha o perfil das edificações pesquisadas, incluindo tipologias, fases da obra, metragem e localização.

    4. Certificação ambiental de edificações – trata do cenário brasileiro de certificações ambientais de edificações, principalmente do selo LEED e AQUA.

    5. Importância do terreno para um empreendimento sustentável – aborda as estratégias de seleção de terreno e soluções de mobilidade urbana.

    6. O uso eficiente da água – trata de equipamentos, soluções e recursos alternativos para maior conservação e menor consumo de água em edificações.

    7. Gestão e Uso de Energia – aborda os sistemas, fontes alternativas e tecnologias economizadoras para maior eficiência energética.

    8. Materiais e Resíduos – analisa os diferenciais no uso de materiais sustentáveis e na gestão de resíduos nas edificações.

    9. Desafios futuros – reflete sobre os resultados da pesquisa e aponta para as principais tendências e desafios do mercado da construção sustentável.

    http://www.cte.com.br/projetos/2015-08-31cte-lanca-publicacao-sustentabilidade-te/

     

     

     
  • 30 ago

    L’Oréal abre inscrições para o seu Programa de Trainee 2015 

    A L’Oréal Brasil abriu o processo seletivo para o seu Programa de Trainee. Os interessados em fazer parte do quadro de jovens talentos da empresa têm até o dia 29 de setembro para realizar sua inscrição pelo site http://lorealtalentos.com.br/. As vagas são destinadas a estudantes de todo o Brasil, com formação em diversas áreas como Administração de Empresas, Design, Economia, Engenharia (todas as modalidades), Ciências Biológicas, Comunicação Social, Marketing, entre outros, que tenham até três anos de formação e com disponibilidade para residir no Rio de Janeiro.

     

    Os trainees da L’Oréal Brasil são desafiados a liderar o desenvolvimento de um projeto estratégico ao longo um ano, tempo que dura o programa. A empresa busca candidatos com um perfil empreendedor e de liderança, voltado à capacidade de tomada de decisão em ambientes desafiadores. “A L’Oréal procura uma diversidade de perfis e valoriza o caminho trilhado por cada um, permitindo a construção de competências individuais, a partir de experiências profissionais e pessoais”, destaca Luisa Fausto, gerente de RH da L’Oréal Brasil.

     

    O programa proporciona aos seus participantes workshops de autoconhecimento, além de acompanhamento de coaching individual, visando dar suporte ao desenvolvimento individual para que o candidato atinja suas metas de forma objetiva. Este ano, os gestores dos trainees selecionados também passarão por um treinamento que os auxiliará a potencializar sua participação no desenvolvimento profissional  e no projeto desse novo colaborador.

     

    Nesta edição, a novidade é o Job Rotation, onde os selecionados terão a oportunidade de atuar em outras áreas da companhia. Além disso, os candidatos devem liderar um projeto individual e que deverá ser apresentado para um comitê formado por executivos, ao fim do programa. “Acreditamos que experiências desafiadoras ajudam no desenvolvimento profissional. Nossos trainees têm responsabilidades verdadeiras, o que permite que sejam preparados para construir carreiras sólidas na empresa”, afirma Luisa.

     

    Processo seletivo

    O processo de seleção é realizado em parceria com a Companhia de Talentos. O primeiro passo é realizar a inscrição no site e responder um quiz sobre o perfil do candidato. Na segunda etapa eles serão avaliados em testes de lógica. Os aprovados nessa fase realizam uma entrevista via Skype. Por fim, serão realizadas entrevistas individuais com o RH e gestores das áreas. As contratações estão previstas para novembro, com início das atividades em janeiro de 2016.

     

    A fluência em um segundo idioma não é pré-requisto para participar do processo. Os selecionados recebem os benefícios de plano de saúde e odontológico, vale refeição, vale transporte, salário compatível com o mercado, previdência privada, entre outros.

     

    A experiência:

     

    “Participar do programa de Trainee da L’Oréal é uma experiência muito completa. O projeto te coloca em interface com diversas áreas da empresa, gerando um enorme aprendizado e networking. Esse é um momento de grande aprimoramento do meu trabalho e amadurecimento da postura profissional, com isso me sinto cada vez mais preparada para assumir desafios maiores na empresa. Fazer parte da maior empresa de beleza do mundo em um programa tão desafiador incentiva minhas ambições de carreira.”

    Maria Koslowski Maia, Trainee de 2015

    “Eu me apaixonei pela L’Oréal, a identificação com a proposta e os objetivos da empresa foi imediata. Todos os dias aprendo algo novo com o ambiente de trabalho diversificado que temos na empresa. Aqui não existem limites para quem assume as responsabilidades de seu trabalho e tem espírito empreendedor. O programa é uma experiência enriquecedora.”

    Rodolfo Souza, Trainee de 2015

     

    SERVIÇO: Programa de Trainee L’Oréal Brasil

    Inscrições: de 25/8 a 29/9 no site http://lorealtalentos.com.br/

    Perfil: Candidatos de todo o Brasil com até três anos de formado, em diversas áreas do conhecimento.

    Locais de contratação: Rio de Janeiro.

     

     
  • 22 ago

    Recomendação de Leitura: A riqueza de poucos beneficia todos nós? Zygmunt Bauman 

    ARiquezaDePoucosBeneficiaTodosNos“Bauman como sempre surpreendente! Recomendo a leitura para refletir a respeito da crise do sistema capitalista. Seria uma grande ilusão pensarmos que o crescimento econômico beneficiaria a todos nós. Estamos entorpecidos e anestesiados por crenças errôneas que comprometem a democracia. O crescimento econômico aumenta o fosso existente entre os super ricos e pobres e pioram as condições de vida nos afastando cada vez mais do estado ilusório de bem estar. Por outro lado, também seria uma grande ilusão condicionarmos a atual realidade na desesperança de um mundo melhor. A esperança está na mudança da mentalidade individual e no realinhamento de valores morais em praticas cotidianas diárias. Eis a grande aposta para o século XXI”. Professora Vivian Blaso, editora do Blog Conversa Sustentável.

     
  • 17 ago

    CONSCIÊNCIA AMBIENTAL JÁ É O PRINCIPAL FATOR PARA ADESÃO A SOLUÇÕES INTELIGENTES DE COMBATE A CRISE HÍDRICA 

    Grandes períodos de estiagem, aumentos dos custos e crise econômica motivam aumento de 40% no índice de interesse e procura pelo sistema de medição individualizada

    Desenvolvida há 11 anos pela CAS Tecnologia, a medição individualizada de água tem despertado cada vez mais interesse na sociedade, tanto no segmento doméstico quanto no corporativo. Segundo a Sabesp, o índice de procura para uso residencial da ferramenta cresceu 40% – a CAS passou de 20 mil pontos de medição individualizada de água instalados em 2013, para cerca de 35 mil pontos até o início desse ano, em São Paulo -, apesar de 85% dos condomínios da cidade ainda não contarem com preparação para receber o sistema. As informações foram apresentadas durante Fórum sobre como a tecnologia pode ajudar no combate à crise hídrica, patrocinado pela CAS, empresa especializada no desenvolvimento de soluções de redes inteligentes para utilitties.

    “Quando lançamos a medição individualizada, em 2004, enfrentamos muita dificuldade para convencer os usuários sobre a importância e funcionalidade da ferramenta. Na fase seguinte, a sociedade passou a entender melhor o conceito da medição individualizada e mais do que isso, a questão da justiça social – cidadãos querem pagar de acordo com seu consumo, e não mais pela conta do seu vizinho. Atualmente, com o agravamento da crise hídrica entramos em uma terceira etapa – da consciência ambiental. Ou seja, além da busca por redução de custos, entra em cena também o temor de que um recurso até pouco tempo atrás tido como infinito, termine”, explica Marco Aurélio Teixeira, gerente de negócios da CAS Tecnologia.

    Um mercado em evolução

    Não foi apenas a forma como a medição individualizada passou a ser vista pela sociedade que mudou. A própria tecnologia, que consegue estimular uma redução de 20% em média no consumo de água já nos primeiros três meses, que evoluiu e passou a despertar interesse de outros segmentos.

    “Ao longo desses 11 anos, identificamos que a informação faz toda a diferença no perfil de consumo de água de cada indivíduo. Quando a conta é individualizada e o usuário é informado sobre seu consumo e o quanto terá que pagar por isso, se assusta e passa a consumir de uma forma mais consciente. Por isso, vislumbramos a necessidade de aperfeiçoar o funcionamento do sistema”, diz Marco.

    As medições, que inicialmente ocorriam apenas mensalmente, passaram a ser diárias e atualmente chegam a ser feitas de forma horária, durante a madrugada, quando o consumo médio é zero ou perto disso. “É justamente neste período do dia que a curva de consumo sai do seu padrão normal, indicando a possível ocorrência de vazamento ou desperdício, por exemplo”, completa o executivo.

    De acordo com Marco, a piora no quadro de ameaça de falta de água, a preocupação em cortar custos e a possibilidade de valorização do imóvel tem atraído interesse de novos segmentos, como prédios com mais de dez anos de construção, bem como empresas e indústrias. Mesmo envolvendo obras mais complexas e tendo um custo maior do que no caso de empreendimentos mais novos, que já são entregues pelas construtoras preparados para receber o sistema de medição individualizada, o mercado de imóveis antigos tem registrado aumento na demanda. “Em 2014, a CAS Tecnologia fez a conversão de sistema em três edifícios. Apenas no primeiro semestre desse ano, esse número subiu para oito”, afirma.

    Medição setorizada

    No caso do mercado corporativo, o maior interesse pela medição individualizada, surgiu recentemente, para atender duas demandas: otimização de custos e pela necessidade de conhecer o perfil do consumo de água do negócio e, assim, entender onde estão os vilões. Essa busca de informações fez com que surgisse um novo modelo operacional da tecnologia – a medição setorizada.

    Com esse sistema é possível monitorar todo o setor produtivo da indústria e saber, em detalhes, qual o consumo em cada etapa da operação. Os resultados permitem ao empresário mexer nos processos, reduzir o desperdício no uso de água, ter maior controle e, como resultado final, além de benfeitoria ambiental, diminuir custos de fabricação do produto.

    App para ajudar na gestão de consumo

    Após evoluir na forma de medição, procurando levar mais informações e assim estimular a redução do consumo de água, a CAS Tecnologia anuncia o desenvolvimento de um aplicativo mobile, que vem de encontro com esse aumento da preocupação com o meio ambiente, por meio do uso mais consciente do recurso hídrico.

    O app, que tem lançamento previsto para o segundo semestre desse ano, rodará em todas as plataformas: Android, iOS e Windows Phone. “O sistema permitirá que a CAS Tecnologia chegue de forma direta a todas as pontas do processo. Trata-se de um sistema que ajudará a disciplinar o cliente e permitirá que ele tenha maior controle de consumo de água de uma forma acessível, eficiente e simples”, conta Marco Aurélio.

    Inédita no mercado, a ferramenta terá uma série de funcionalidades e fácil manuseio. Será possível traçar meta de consumo mensal de água, verificar diariamente como está o índice e prever com antecedência qual será o valor da conta daquele mês. Caso aconteça um consumo inesperado ou a meta saia da curva estipulada no decorrer do período, o app vai alertar o usuário por meio de um alarme, indicando a suspeita de um vazamento. O mesmo aviso trará outros dados como a data da ocorrência e o total de volume perdido. A novidade também trará informações sobre as tabelas de tarifas das concessionárias de água – tanto a simples quanto a progressiva.

    Redes inteligentes de água

    Cerca de 40% da água produzida no Brasil é perdida antes mesmo de chegar à casa do consumidor final. Ou seja, a cada 100 litros produzidos, 37 litros nem alcançam seu destino final. A situação ainda piora em alguns estados brasileiros, onde o valor bate a marca de 76 litros. O mesmo índice é de 20% na Inglaterra, chega a 7% na Alemanha e não passa de 3% no Japão. “As principais causas para esse prejuízo são vazamentos nas tubulações, problemas nas ligações de redes de distribuição de água e envelhecimento de redes – principalmente em estados como São Paulo e Rio de Janeiro”, aponta Juliano Abreu, Gerente de Novos Negócios da CAS Tecnologia.

    Em sua apresentação no Fórum, Juliano destacou a existência de uma tecnologia que já existe na Europa, América do Norte e Ásia, e que acaba de desembarcar no Brasil via CAS Tecnologia – o Smart Water. “Trata-se de uma rede de medição inteligente de água, que possibilita a identificação de irregularidades e perdas em tempo real, proporcionando uma distribuição eficiente e inteligente, além da gestão mais eficaz”, explica. Atualmente, a CAS conta com projetos-piloto do sistema no Brasil e exterior.

    A solução tem capacidade de atender todas as etapas do processo operacional dentro das concessionárias: tratamento, armazenamento, distribuição e consumo. De acordo com estudo da consultoria Pike Research, o sistema deve ganhar corpo nos próximos anos não apenas no Brasil, mas no mundo todo – a previsão é de que o número de medidores inteligentes de água no planeta chegue a 25 milhões, em 2016. “Perto do segmento de energia, que conta com mais de um bilhão de medidores inteligentes, é pouco, mas mesmo assim trará resultados significativos, como um potencial de economia anual mundial de US$12,5 bilhões, distribuídos em gestão de vazamento e pressão, operação e manutenção de rede, entre outros”, destaca Juliano.

     Para mais informações, acesse: http://www.castecnologia.com.br

     

     
  • 9 ago

    CARTA ENCÍCLICA LAUDATO SI’ DO SANTO PADRE FRANCISCO 

     
c
Compor novo post
j
Próximo post/próximo comentário
k
Post anterior/comentário anterior
r
Responder
e
Editar
o
Mostrar/Ocultar Comentários
t
Ir para o Topo
l
Ir para o login
h
Mostrar / Esconder ajuda
shift + esc
Cancelar