Últimas atualizações Ativar/desativar aninhamento de comentários | Teclas de atalho

  • 17 abr

    Sustentabilidade Corporativa é tema de curso promovido pela Abraps e Instituto Filantropia 

    No dia 27 de abril o Instituto Filantropia e a Abraps – Associação Brasileira dos Profissionais de Sustentabilidade – promovem mais uma edição do curso Sustentabilidade Corporativa. Destinado aos gestores de organizações e responsabilidade social, bem como profissionais da área de RH, marketing e comunicação, o treinamento ocorre no dia 27 de abril  no Auditório Engenheiro João Francisco Zeppelini, em São Paulo.

    O curso conta com a participação de importantes palestrantes do tema, como Ricardo Oliani, diretor executivo da Abraps e consultor em sustentabilidade, Ana Carolina Velasco, conselheira da Abraps e gerente de relacionamento institucional do Insper, Flavia Moraes, conselheira da Abraps, professora na FGV e no Instituto de Economia da Unicamp, e Marcus Nakagawa, diretor administrativo da Abraps, sócio diretor da iSetor e professor na graduação e pós-graduação na ESPM.

    Juntos eles abordarão pontos importantes como ‘o estado do mundo e as grandes questões brasileiras’, ‘conceitos gerais de sustentabilidade’, ‘sustentabilidade e responsabilidade corporativa’ e ‘gestão de stakeholders para empresas e comunidades’. “A ideia é debater sobre as questões atuais e futuras dentro das empresas. Os instrutores conhecem e vivem o tema do desenvolvimento sustentável”, explica Ricardo Oliani, diretor executivo da Abraps.

    O objetivo do curso é levar os participantes a entender sistemicamente os temas de sustentabilidade e do desenvolvimento sustentável, aplicados ao mundo empresarial, agregando novos conhecimentos à sua rotina profissional. O evento tem vagas limitadas e os interessados podem se inscrever  aqui.

    Programação

    08h30 – cafezinho de boas vindas

    09h00 – O estado do mundo e as grandes questões brasileiras – Marcus Nakagawa

    10h30 – intervalo para café

    11h00 – Conceitos Gerais de Sustentabilidade – Ricardo Oliani

    12h30 – almoço

    14h00 – Sustentabilidade e Responsabilidade Corporativa – Flávia Moraes

    15h30 – intervalo para café

    16h00 – Gestão de Stakeholders  para Empresas e comunidades – Ana Carolina Velasco

    17h30 – considerações finais e avaliação do curso

    18h00 – encerramento

     

    Sustentabilidade Corporativa

     

    Local: Auditório Engenheiro João Francisco Zeppelini

    Endereço: Rua Bela Cintra, 178 Consolação – São Paulo/ SP

    Data: 27 de abril

    Horário: 9h às 18h

    Inscrições: Aqui

     

    *Marcus Nakagawa é sócio-diretor da iSetor; professor da graduação e pós da ESPM; idealizador e diretor administrativo da Abraps (Associação Brasileira dos Profissionais de Sustentabilidade); consultor e palestrante sobre sustentabilidade, empreendedorsimo e estilo de vida.

    http://www.marcusnakagawa.com

     

     
  • 13 abr

    “Por cidades mais afetivas e humanas” será apresencapa inteiratada durante o Alas – XXXI Congreso Asociación Latinoamericana de Sociología  nos dia 3 – 8 de diciembre de 2017, Montevideo, Uruguay.

    A proposta foi idealizada pelos pesquisadores Sydney Cincotto Junior e Vivian Blaso  do Complexus – Núcleo de Estudos da Complexidade na PUC/SP.

    “Por cidades mais afetivas e humanas” investe na política do bem viver, na direção de uma vida mais democrática, pública, aberta e solidária, em sintonia com a realidade do mundo que não comporta mais as tormentas do crescimento e do lucro obtidos das relações entre capital e trabalho, nem tampouco suporta a ideologia do sujeito empreendedor de si – comandada por uma subjetividade neoliberal, que valoriza o individualismo, o consumismo, a meritocracia e a privatização da vida. Sem ignorar ou negar a realidade dos conflitos inerentes às relações e aos contextos sócio-político-econômicos nos quais estão inseridos, uma cidade afetiva aposta no resgate das relações comunitárias e na arte de viver juntos, que possibilitam aos humanos cuidar uns dos outros, do meio em que vivem, da natureza e, por extensão, de todo planeta.

    Sobre os autores:

    Sydney Cincotto Junior, Doutorando na PUC/SP – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Professor no Centro Universitário Motta

    Ph.D. Vivian Aparecida Blaso Souza Soares César – Professora: Universidade Presbiteriana Mackenzie, Fundação Armando Álvares Penteado e FGVEAESP. Pesquisadora no Complexus – Núcleo de Estudos da Complexidade, PUC/SP, Sócia na Conversa Sustentável.

    Informações para imprensa:

    contato@conversasustentavel.com.br

     

     

     
  • 4 mar

    Responsabilidade Social Empresarial e Sustentabilidade: Reflexões Teóricas e Algumas Práticas no Nordeste Brasileiro 

    Capítulo de livro publicado em 2016 disponível para leitura no link:

    https://issuu.imagescom/eduern/docs/responsabilidade_social_empresarial

    Dados da Publicação:

    ISBN 978-85-7621-095-5                                                                                                               “Responsabilidade Social Empresarial: reflexões teóricas e algumas práticas no nordeste brasileiro”

    Capítulo: “A EVOLUÇÃO DO CONCEITO DE SUSTENTABILIDADE ? DA CONFERÊNCIA ESTOCOLMO 72 À RIO+ 20”

    Autora: Vivian Aparecida Blaso Souza Soares César

     
  • 14 nov

    Cidades inteligentes: polissemias urbanas e pensamento complexo 

    ACESSE AQUI: Cidades inteligentes: polissemias urbanas e pensamento complexo

    Este trabalho avalia os aspectos da Produção, Consumo e MeioAmbiente durante os periodos marcados pelos alertas da ONU entre 1972-Conferencia de Estocolmo, 2012- Rio +20 e 2015- COP21 em Paris. 0 pensamento complexo de Edgar Morin percorre essa trajetória, em que foram necessários os esforços da religião de saberes: engenharias, tecnologias smarts, comportamento dos consumidores, cidades inteligentes, sustentabilidade, meio ambiente, redes e outros que estao ocultos e que procuramos desvendar. Esstruturado em cinco metatemas:Sustentabilidade, que discorre sobre a genealogia do conceito e as dimensoes incorporadas por empresas, govemos, ONU e a sociedade civil; Consumo e Meio Ambiente, que aponta quem é o consumidor na sociedade contemporânea e apresenta como a nossa relação com o consumo foi transformando os nossos modos de viver e habitar; Tecnologias Sustentáveis, Smart Cities e Estilo de Vida nas Cidades lnteligentes,relatados por meio dos estudos de casos e entrevistas com o intuito de apontar o que falta neste percurso para que realmente as tecnologias contribuam com a sustentabilidade nas cidades.Na intenção de ampliar a visão e as percepção dos leitores, utilizamos o recurso da intertextualidade-recursos visuais, infográficos, contos e crônicas, que misturam ficção e fotografias, e o vídeo “Cidades lnteligentes: transformações em curso – para aproximar o leitor das diversas narrativas da sustentabilidade na contemporaneidade.

    Autor: César, Vivian Aparecida Blaso Souza Soares 
    Primeiro orientador: Carvalho, Edgard de Assis

    Acesse o vídeo:

     
  • 26 out

    Atividade Aberta aos Interessados! Narrativas contemporâneas da cultura 6 – As mais belas histórias da cultura. 

    ATP BELEZA

    Período: Março/abril-2017

    EDGARD DE ASSIS CARVALHO: Professor Titular do Departamento de Antropologia na empresa Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP)

    Coordenador do Complexus – Núcleo de Estudos da Complexidade

    Ementa: composta de oito sessões, esta atividade dialogará com um conjunto de cinco livros que problematizam a vida, o homem, o mundo, a terra, a felicidade, o amor. No total são vinte e cinco entrevistas dadas por pensadores contemporâneos preocupados com os destinos do mundo. Oriundos de múltiplas áreas do saber, há algo que religa os entrevistados: a derrocada do antropocentrismo, a sustentabilidade da Terra, os destinos do homem, a pluralidade dos afetos e das sexualidades.

    Biobliografia

    1. A mais bela história do mundo; os segredos das nossas origens. (Hubert Reeves, Joël de Rosnay, Yves Coppens, Diminique Simonnet); tradução Jorge Branco. Lisboa: Gradiva, 1996.

    2. A mais bela história da Terra; as origens de nosso planeta e os destinos do homem. (André Brahic, Paul Papponier, Lester R. Brown, Jacques Girardon); tradução Caio Meira. Rio de Janeiro: DIFEL, 2002.

    3 A mais bela história do homem. De como a Terra se tornou humana. (André Langaney, Jean Clottes, Jean Guilaine, Dominique Simonnet), tradução Maria Helena Kühner. Rio de Janeiro, DIFEL, 2002.

    4. A mais bela história do amor. Do primeiro casamento na pré-história à revolução sexual no século XXI. (Dominique Simonnet, Jean Courtin, Paul Veyne, Jacques Le Goff, Mona Ozouf, Alain Corbin, Anne-Maria Sohn, Pascal Bruckner, Alice Ferney); tradução Rejane Janowitzer. Rio de Janeiro, DIFEL, 2003.

    5. A mais bela história da felicidade. A recuperação da existência humana diante da desordem do mundo. (André Comte-Sponville, Jean Delumeau, Arlette Farge); tradução Edgard de Assis Carvalho/Mariza Perassi Bosco. Rio de Janeiro; DIFEL, 2006.

    Informações: https://www.facebook.com/spcomplexus?fref=ts

     

    .

     
  • 21 set

    ONU lança documentário sobre empreendedorismo sustentável no Rio 

    ONU lança nesta quarta-feira (21) documentário sobre empreendedorismo sustentável no Rio

    Produzido inteiramente com telefones celulares, documentário será lançado nesta quarta-feira (21) no Cinema Odeon, centro da capital fluminense. A produção ficou a cargo de estudantes cariocas que percorreram o Rio e a Baixada em busca de negócios sustentáveis. Iniciativa de mobilização é do Centro RIO+ e será modelo a ser replicado nos 166 países onde atua o Programa da ONU para o Desenvolvimento (PNUD).


    Um olhar sustentável sobre o Rio de Janeiro, a partir de imagens feitas com telefones celulares. Essa é a proposta do documentário CenaRIO: Sustentabilidade em Ação, que estreia em 21 de setembro, no Cinema Odeon. A produção mostra a força e a criatividade de 16 microempreendedores que adotaram práticas mais conscientes em seus negócios.

     
  • 29 ago

    Na China o fast fashion está virando coisa do passado 

    As iniciativas para conter a poluição ambiental na China chegaram no universo da moda fast fashion

     
  • 24 ago

    Altruísmo será tema dos encontros com Edgard de Assis Carvalho 

    11866458_893340060746629_538772438060980132_nAltruísmo
    Com Edgard de Assis Carvalho
    6 de outubro a 24 de novembro de 2016, quintas-feiras, das 19h30 às 21h30
    No mundo globalizado atual, torna-se cada vez mais difícil enxergar a força da benevolência e o poder positivo de uma atitude genuinamente altruísta. Pesquisas contemporâneas demonstram que animais e humanos são capazes de exercitar essa ética das boas vontades e que cooperação e responsabilidade acarretam não apenas vantagens evolutivas, econômicas, psicológicas, mas também uma perspectiva realista, que religa necessariamente ciências, artes, espiritualidades. Distribuído em oito sessões, o curso analisará integralmente o ensaio de Mathieu Ricard – A revolução do altruísmo -, originalmente publicado em 2013 e traduzido no Brasil em 2015.
    Programa
    1. Altruísmo, compaixão, empatia
    2. Banalidade do bem
    3. Reciprocidade, arrependimento, culpa
    4. Treinamentos mentais
    5. Desumanização e violência
    6. Harmonia, sustentabilidade, responsabilidade global
    7. Egoísmo, desumanização, intolerância
    8. Simplicidade, responsabilidade global, transformação planetária.
    Bibliografia: RICARD, Matthieu. A Revolução do Altruísmo; tradução Inês Polegato. Revisão técnica: Lucia Benfatti, Marta Gouveia da Cruz, Tamara Batile. Prefácio Lia Diskin. São Paulo: Palas Athena http://www.palasathena.org.br/curso_detalhe.php?curso_id=605

    19026760

     
  • 17 ago

    Lançamento do livro: Cidades Inteligentes Por que, para quem ? 

    Com lançamento marcado para o dia 1º de setembro, “Cidades Inteligentes: Por Que, Para Quem?”, livro organizado por Lucia Santaella, conta com ensaios de pesquisadores da PUC-SP, especialmente do grupo de pesquisa Sociotramas.

    Entre os primeiros livros sobre o tema no Brasil, o problema da inteligência urbana é trabalhado na publicação sob vários pontos de vista endereçados prioritariamente às implicações humanas.

    Sinopse:

    “Cidades inteligentes”, em inglês, “smart cities”, tornou-se um dos grandes temas do momento em quase todos os países do mundo. O conceito pode ser entendido como sinônimo de cidade sustentável, verde, vivenciável. Mas o denominador comum das cidades inteligentes encontra-se no acesso a tecnologias e a dados capazes de conectar pessoas e conhecimento que possam levar a mudanças. Isso envolve o uso estratégico de tecnologias novas e avançadas na busca de soluções que liguem os cidadãos e as tecnologias urbanas em uma plataforma comum. Já existem vários exemplos de projetos de cidades inteligentes e eles demonstram que as mídias sociais, os mercados informacionais e a internet das coisas podem dar suporte a objetivos como bem-estar urbano, mobilidade social e resiliência da infraestrutura. Tanto o tema quanto os projetos que o levam à frente estão ainda em estado de experimentação, o que justifica que comecemos a refletir sobre isso para que possamos nos posicionar e mesmo nos engajar em iniciativas práticas em prol do desenvolvimento da inteligência urbana. Este livro pretende colaborar com isso. – Lucia Santaella

    Lançamento do livro “Cidades Inteligentes: Por Que, Para Quem?”
    Data: 1º de setembro de 2016
    Local: Casa Semio
    Endereço: Rua Vanderlei, 290 — Perdizes — São Paulo
    Horário: a partir das 19h
    Entrada gratuita

     

     
  • 8 ago

    Recomendação de Leitura: Sustentabilidade e Poder nas Organizações 

    logo (1)Com o apoio de grandes empresas transnacionais, no livro Sustentabilidade e Poder nas Organizações, Raimundo Soares (Diretor Instituto Orior, coordenador Fórum Construção de Nação Sustentável e Professor Associado FDC) e Roberta Paro (Professora Associada FDC) orientam uma conversa entre lideranças, que visa potencializar “agentes da transformação global”.

    Num enfoque biossistêmico e pragmático, este livro documenta os resultados de uma década de pesquisas e aplicações em gestão responsável para a sustentabilidade, cuja base referencial foi utilizada para o desenvolvimento de especialistas em sustentabilidade de parte das principais empresas do país, além de ter seu conteúdo disseminado em diversos eventos nacionais e internacionais.
    Concebido em cinco partes, podendo ser lido na íntegra ou consultado como um compêndio, o livro aborda:

    1. Contextualização – traz informações sobre o panorama econômico e socioambiental global;

    2. Temas emergentes – elenca iniciativas e movimentos dos ambientes externos e internos das organizações, considerados relevantes para influenciar a gestão responsável para sustentabilidade;

    3. Sustentabilidade, poder e funções organizacionais – descreve a adequação à sustentabilidade das principais funções organizacionais relacionadas ao poder (educação de lideranças, governança corporativa, políticas de sustentabilidade, estruturas organizacionais, planejamento estratégico, gestão de pessoas, aplicabilidade da ISO 26000 e indicadores de gestão);

    4. Oásis – relaciona experiências exemplares que poderiam ser consideradas como o exercício do futuro hoje.

    5. Anexos – disponibiliza diversas informações complementares e instrumentos de avaliação.

    O link de acesso ao seu conteúdo é: http://www.institutoorior.com.br/images/artigospdf/raimundo/livro/

     
c
Compor novo post
j
Próximo post/próximo comentário
k
Post anterior/comentário anterior
r
Responder
e
Editar
o
Mostrar/Ocultar Comentários
t
Ir para o Topo
l
Ir para o login
h
Mostrar / Esconder ajuda
shift + esc
Cancelar