Atualizações de julho 2014 Ativar/desativar aninhamento de comentários | Teclas de atalho

  • 17 jul

    OMS quer estratégia global contra crise de obesidade infantil | Rádio das Nações Unidas

     
  • 16 jul

    Prêmio Cidades Sustentáveis 

    O Programa Cidades Sustentáveis (PCS), nesse ano lançará a primeira edição do Prêmio Cidades Sustentáveis (http://www.cidadessustentaveis.org.br), que vai destacar as prefeituras que melhor constroem seus observatórios de indicadores no portal da organização. As inscrições poderão ser feitas até o mês de Agosto.

    Qual o Objetivo do Prêmio Cidades Sustentáveis?

    O Prêmio Cidades Sustentáveis, de abrangência nacional, tem como objetivo estimular os gestores públicos para a criação, manutenção e atualização de observatórios em seus respectivos municípios, contendo indicadores, programas de metas e informações relevantes sobre políticas públicas voltadas à qualidade de vida e ao desenvolvimento sustentável, assim como reconhecer e valorizar as experiências bem-sucedidas. A iniciativa tem a parceria da Associação Brasileira de Municípios (ABM) e da Frente Nacional de Prefeitos (FNP).

    Qual o Público do Prêmio Cidades Sustentáveis?

    O Público do Prêmio Cidades Sustentáveis é restrito às prefeituras signatárias do Programa Cidades Sustentáveis que já assinaram a Carta-Compromisso formalizando a adesão ao programa.

    Como se inscrever no Prêmio Cidades Sustentáveis?

    Para se inscrever no Prêmio Cidades Sustentáveis, as Cidades signatárias do Programa devem preencher o Formulário de Inscrição acessando sua página no sistema de Indicadores (indicadores.cidadessustentaveis.org.br), inserindo login e senha. No usuário da Cidade, no menu superior, acessar o link “Inscrição para o Prêmio”. Acessando o link a Cidade visualizará o Formulário de Inscrição com os campos obrigatórios a serem preenchidos destacados abaixo. É importante observar que a pessoa responsável por fazer a inscrição da prefeitura no prêmio deve ter a senha de acesso ao Sistema de Indicadores.
    Antes de se inscrever para o prêmio confira todos os dados disponibilizados no seu Observatório. É fundamental a veracidade das informações divulgadas pela prefeitura. Lembramos que todas as informações divulgadas nos Observatórios são de responsabilidade das prefeituras.

    Quais as Categorias do Prêmio Cidades Sustentáveis?

    O Prêmio Cidades Sustentáveis será realizado em quatro categorias de cidades (pequenas, médias, grandes e metrópoles). Serão premiadas quatro cidades, uma por categoria, considerando a divisão pelas seguintes faixas:
    • Cidades pequenas: de 500 a 100 mil habitantes
    • Cidades médias: de 101 mil a 500 mil habitantes
    • Cidades grandes: acima de 500 mil habitantes
    • Metrópoles: acima de 1 milhão de habitantes
    Os dados utilizados para essa categorização serão os valores informados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para a projeção populacional de 2013. É importante reforçar que a divisão das quatro faixas estabelecidas pelo Prêmio não segue nenhuma métrica oficial. Esta divisão foi estabelecida a partir do estudo do perfil das cidades signatárias do Programa Cidades Sustentáveis.
    A equipe do Programa Cidades Sustentáveis fará a validação da faixa populacional indicada pela Cidade na ficha de inscrição, com base nos dados do IBGE.

    Qual a Metodologia da premiação?

    O Prêmio Cidades Sustentáveis terá como base o Programa Cidades Sustentáveis. Será realizado em duas edições, sempre nos anos pares, de forma intercalada.
    Nesta primeira edição, o objetivo é incentivar as prefeituras signatárias do Programa Cidades Sustentáveis a construírem seus observatórios, levando em consideração os critérios detalhados no Item 6 (“Quais são os critérios analisados para o Prêmio Cidades Sustentáveis?”). É importante lembrar que devem ser considerados, no mínimo, os 100 indicadores básicos relacionados aos 12 eixos temáticos do Programa. Novos Indicadores também poderão ser acrescentados segundo as características e necessidades dos municípios. As melhores experiências serão reconhecidas e premiadas.
    Para auxiliar as cidades interessadas em se inscrever, o PCS oferece:
    A Metodologia do Prêmio Cidades Sustentáveis consistirá em duas fases. Na primeira delas a avaliação será baseada em um sistema de pontuação, a partir dos oito critérios estabelecidos (descritos abaixo). O sistema de pontuação avaliará uma série de fatores e conferirá a cada cidade participante de 0 a 20 pontos. Os três primeiros candidatos de cada categoria passarão para a segunda fase. Na segunda fase, as três cidades melhor pontuadas em cada categoria serão avaliadas por um corpo técnico de jurados com ampla experiência na área social, ambiental, de sustentabilidade e participação social.
    No mês de agosto serão apresentados os nomes do corpo técnico de jurados.

    Quais são os critérios analisados para o Prêmio Cidades Sustentáveis?

    O Sistema de pontuação do Prêmio Cidades Sustentáveis será dividido em oito critérios, sendo:
    O que é?
    Trata-se da comparação (por categoria de cidades: pequenas, médias, grandes e metrópoles) entre os indicadores de todas as cidades participantes do Prêmio. O objetivo é verificar se há valores distorcidos que saem do “padrão” dos valores de um determinado indicador (seja para cima ou para baixo).
    É importante que as cidades inscritas no Prêmio Cidades Sustentáveis tenham clareza da responsabilidade do município com as informações divulgadas no observatório. Todos os dados preenchidos no Sistema de Indicadores e na Ficha de Inscrição são de única e total responsabilidade das prefeituras.
     
  • 2 jul

    Financiamento estudantil passará a atender a alunos de cursos de mestrado e doutorado 

     Foi publicada no Diário Oficial da União, desta quarta-feira (2), portaria que amplia o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) para a pós-graduação. O sistema será aberto nesta semana para adesão das instituições privadas e, depois, para adesão dos estudantes. A nova modalidade do Fies terá 31,6 mil potenciais beneficiários, matriculados em mais de 600 programas de pós-graduação stricto sensu ofertados por cerca de 170 instituições privadas. O Fies da Pós-graduação não atenderá cursos de especialização (lato sensu) nem cursos de ensino a distância. Alunos já contemplados com bolsas da Capes pelo Programa de Suporte à Pós-Graduação de Instituições de Ensino Particulares (Prosup) não poderão solicitar o financiamento.

    http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=20560

     
c
Compor novo post
j
Próximo post/próximo comentário
k
Post anterior/comentário anterior
r
Responder
e
Editar
o
Mostrar/Ocultar Comentários
t
Ir para o Topo
l
Ir para o login
h
Mostrar / Esconder ajuda
shift + esc
Cancelar