Korin é reconhecida como empresa modelo de gestão sustentável pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Única brasileira a produzir, em escala industrial, frangos e ovos sem uso de antibióticos, promotores de crescimento e outros químicos que prejudicam a saúde de consumidores, a companhia dobrou a produção de ovos e continuará aumentando o número de aves alojadas, em 2013
São Paulo, 14 de abril de 2014 – O método da *Korin Agropecuária, uma das maiores fabricantes de produtos orgânicos e naturais do Brasil, foi um dos oito projetos selecionados para integrar o livro “Gestão Sustentável na Agricultura”, que acaba de ser lançado. Elaborado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), ele coleciona exemplos de eficiência, práticas modernas e de sucesso na administração sustentável dos processos agrícolas. “E a Korin é a única organização selecionada pelo Mapa que está envolvida com uma agricultura diferenciada e atuante no ambiente de produção orgânica e agroecológica”, diz Luiz Carlos Demattê Filho*, veterinário, diretor industrial da companhia e coordenador geral do Centro de Pesquisa Mokiti Okada (CPMO), que desenvolve pesquisas em produção agrícola e animal embasado na Agricultura Natural, sistema utilizado pela Korin e preconizado pelo filósofo e espiritualista japonês Mokiti Okada. Para estar nesta seleta lista da publicação do Mapa, a Korin participou de edital e concorreu com várias organizações.
“Mostramos os diferenciais produtivos da Korin, particularmente a inovação nas linhas de frangos e ovos, e como está se inserindo na construção de cadeias de valor devido à orientação filosófica das práticas que adota e a conduzem indubitavelmente a um modelo de produção sustentável. Além dos aspectos de saudabilidade inerentes à produção, foram preponderantes os excelentes resultados que a empresa obteve quando da aplicação dos indicadores socioambientais do programa APOIA – Novo Rural, desenvolvido pelos pesquisadores da EMBRAPA Meio Ambiente, de Jaguariúna (SP)”, explica Demattê a respeito do processo seletivo.  Pesquisadores da EMBRAPA inferiram sobre a sustentabilidade da unidade produtiva e a empresa obteve um índice de 0,87, em uma escala de 0 a 1, considerado excelente e inédito.
“Esses resultados são consequência da orientação produtiva da Korin. Mostramos ao Mapa também o papel dos consumidores da marca, fundamentais para a manutenção e suporte às inovações da empresa”, diz Demattê. A Korin é a primeira e única empresa brasileira a produzir, em escala industrial, frangos e ovos sem uso de antibióticos, promotores de crescimento, quimioterápicos, entre outras substâncias que tanto têm colaborado para o desenvolvimento de bactérias super resistentes a tratamentos, o que tem sido cada vez mais uma grande preocupação para a saúde pública mundial. Pioneira na produção de frango orgânico, também não utiliza ingredientes de origem animal na dieta das aves, que são criadas mais livres, diferentemente dos confinamentos comuns às produções tradicionais. Um processo que tem a certificação de bem estar animal, que abrange desde o inicio da criação ao abate, pela Ecocert Brasil, acreditada pela HFAC (Humane Farm Animal Care). O frango orgânico Korin é inspecionado e certificado pelo IBD – Instituto Biodinâmico.
Todo esse diferencial vem da filosofia produtiva da Korin, que tem a missão de oferecer à sociedade alimentos seguros, de alta qualidade e produzidos de maneira sustentável, ao seguir os princípios da Agricultura Natural. Fundada em 1994 em São Paulo, a companhia produz e comercializa, além de frangos e ovos, uma extensa linha de produtos, como frutas, legumes, verduras, grãos, todos naturais ou orgânicos, ou seja, livres de agrotóxicos e outros químicos, impactando definitivamente na boa saúde de produtores e consumidores, na preservação do meio ambiente e priorizando a responsabilidade social.
A Publicação “Gestão Sustentável na Agricultura”
“Num momento em que todo o mundo esta preocupado com os destinos da agricultura, com as questões ambientais, sociais e de saúde das populações, se deteriorando tão rapidamente, é marcante a necessidade e a responsabilidade que temos em contribuir de uma forma mais pragmática. Desta forma, a disseminação do trabalho da Korin, por meio desta publicação oficial do MAPA, é uma grande  conquista”, ressalta Demattê. O livro está na segunda edição e suas 100 páginas têm o objetivo de divulgar, no Brasil e no exterior, casos de sucesso em gestão sustentável no agronegócio brasileiro; servir de referência, sensibilizar e orientar os produtores a adotarem práticas modernas em suas atividades; ampliar os canais de diálogos entre o Ministério, o setor e a sociedade e estabelecer parcerias, explica o chefe da Assessoria de Gestão Estratégica do Mapa, João Cruz. Segundo o Mapa, parte dos seus cinco mil exemplares está sendo distribuída às organizações que fazem parte da publicação, às embaixadas, universidades, bibliotecas, secretarias municipais, estaduais e órgãos públicos ligados a agricultura. Mas a versão eletrônica pode ser acessada no link abaixo.
Espalhando sustentabilidade
A Korin é uma das maiores empresas brasileiras certificadas para a produção de orgânicos e uma das que mais investem no desenvolvimento de tecnologias, também transferidas aos seus produtores parceiros, para garantir a sustentabilidade econômica, ambiental e social. Por ser pioneira na avicultura alternativa, a companhia gera e valida novas tecnologias, como constata a publicação do Mapa, acrescentando ainda que desenvolve trabalhos científicos em parcerias com instituições de ensino e pesquisas, que são publicados internacionalmente e incentivam outras iniciativas sustentáveis.
“A empresa trabalha na adequação ambiental de sua unidade e oferece apoio técnico aos seus parceiros para que adequem suas propriedades. Desta forma, atua de maneira temática, em diferentes cadeias produtivas, por isso, o programa de desenvolvimento não foca produtos específicos, e sim os elos da produção priorizando a construção de cadeias de valor”, informa a publicação. Os princípios e conceitos da Agricultura Natural são transferidos pragmaticamente para seus parceiros, produtores e fornecedores de matéria-prima, contribuindo assim para o surgimento e fortalecimento de uma cadeia de suprimentos diferenciada, embasada em princípios agroecológicos.
A Korin elabora protocolos ou adota processos embasados em mecanismos de certificações, como a certificação em bem-estar animal. “Com estes atributos a empresa consegue se posicionar frente à grande concorrência imposta pelos produtos comoditizados. Seus produtos recebem um preço premium, o que demonstra o crescente interesse dos consumidores, cada vez mais atentos às práticas de produção. Neste momento, a Korin alcança seu segundo objetivo, que é divulgar novos modelos de produção, mostrando que com diferenciais é possível a inserção no mercado.”  Um trabalho que é realizado também por meio da organização de intercâmbios com universidades nacionais e internacionais e palestras para funcionários e públicos diversos, nas quais é ressaltada a importância da sustentabilidade, da qualidade de vida e da saúde. Em 2012, a empresa recebeu em sua unidade produtiva, em Ipeúna (SP), cerca de 2000 visitantes entre pesquisadores, graduandos e consumidores.
*Luiz Carlos Demattê Filho é médico veterinário. Demattê especializou-se na produção de aves criadas em sistemas alternativos aos convencionais. É mestre em nutrição animal pelo Departamento de Melhoramento e Nutrição Animal da FMVZ/UNESP, especialista em gestão do agronegócio pela FGV e  doutorando em Ecologia Aplicada pela ESALQ-USP.
*Korin Agropecuária e Agricultura Natural – A forma de cultivo orgânico que veio do Japão:  
Formas de cultivo que visam respeitar as leis da natureza surgiram nos Estados Unidos, na Europa e no Japão. Em 1930, o filósofo e espiritualista japonês Mokiti Okada elaborou trabalhos nas áreas de agricultura, artes, medicina, religião e educação. Deixou muitos legados e idealizou o movimento da agricultura nautral no Oriente e no mundo. A Korin produz alimentos nos moldes da Agricultura Natural de Mokiti Okada, sem agrotóxicos, aonde resgatar a pureza do solo e dos alimentos, preservar a diversidade e o equilíbrio biológico e contribuir para a elevação da qualidade da vida humana, são preceitos fundamentais. Mokiti Okada alertou para a necessidade de uma avaliação cuidadosa sobre os “bons resultados” obtidos pelo uso indiscriminado de agrotóxicos, que têm caráter passageiro e acarretam graves consequências ao meio ambiente. Em 1930 ele já alertava a população sobre a impregnação de resíduos químicos nos alimentos, a alteração do verdadeiro sabor dos mesmos, o comprometimento da saúde do lavrador, que manipula tais produtos, e do consumidor, além da contaminação de mananciais, leitos de rios, lençóis freáticos, enfim da ampla degradação ambiental que afeta toda a cadeia alimentar. A Agricultura Natural busca o equilíbrio das propriedades do solo, da planta, do animal e do meio ambiente. Além da Linha de Frangos Livres de Antibióticos e Orgânicos, a Korin tem em torno de 120 produtos naturais e orgânicos entre frutas, hortaliças e legumes.  Acesse: http://www.korin.com.br.
Para mais informações, por favor, contate:
Galeria de Comunicações
imprensa@galeriadecomunicacoes.com.br
11-3803-8590/11-3672-0391/11- 99645-3499