Inovações Sustentáveis

Hoje as empresas estão em busca da inovação por questão de sobrevivência e também por questões de imagem. O desafio das equipes de novos projetos é o de buscar novos caminhos que assegurem ao consumidor a iniciativa de um consumo mais consciente através da fabricação de produtos inovadores com tecnologias mais limpas garantindo a sua qualidade. Neste caminho, muitas empresas fornecedoras de insumos para a construção civil, têm adotado novas medidas em seus processos de fabricação ou até agregando novos produtos em seu mix com essa filosofia permitindo cada vez mais a redução dos impactos ambientais e sociais gerados pelas suas atividades.Estamos ainda no Brasil muito atrasados em relação ao restante do mundo, por exemplo no setor da Construção Civil, o processo de incorporação de resíduos na indústria começa a ser adotado. No setor cerâmico é utilizado o vidro plano na incorporação da produção de pastilhas de vidro como a Ecoglass da Cerâmica Gyotoku. No caso do setor siderúrgico, geladeiras e até carros tem o aço totalmente reaproveitados, reprocessados.O aço é derretido sendo retirado as suas impurezas ele é transformado em aço liquido que se transforma novamente em vergalhão, arame, telas, fibras de aço, perfis etc utilizados como insumo básico no setor da construção civil no Brasil. Outro exemplo interessante é o movimento do setor de iluminação que através dos sistemas de dimerização e leeds conseguem uma redução do consumo energético de um empreendimento de até 40% em relação a um sistema de iluminação convencional. Paises como Japão, Dinamarca já possuem em estagio avançado e o ciclo de vida do produto é fechado através da reutilização e reaproveitamento. As indústrias têm um papel muito importante na transformação do consumo, mas também é necessária a implantação de políticas públicas e campanhas de conscientização ambiental para que os usuários antes de adquirirem um novo produto tenham condições de descartar corretamente todo o lixo que produz. Hoje o mundo passa por 03 grandes crises: mudanças climáticas, econômica e energética, entretanto, essas crises geram oportunidades como, por exemplo, na construção de casas de interesse social proposto pelo programa minha casa minha vida no Brasil só com instalação de painéis solares poderá gerar até 18 mil novos empregos se pensarmos na instalação dos painéis em 500 mil casas, ou seja, será necessário mão de obra especializada que precisa ser formada para atender essa demanda.Hoje as empresas já sabem o que fazer, tem tecnologia disponível para fazer mas o que falta é fazer. Hoje segundo a Eletrobrás 40% do uso de energia elétrica no Norte do país se deve ao uso do ar condicionado, isso significa que precisamos alterar a forma de projetar, aplicando medidas como sombreamento nas fachadas, utilização de energia solar dentre outras. Por isso, na hora de escolher um empreendimento, estes aspectos são relevantes para uma escolha mais sustentável. Em São Paulo, já temos algumas iniciativas do governo que deram certo na redução de CO2 como, por exemplo, o caso dos 02 aterros sanitários que hoje através dos gases gerados pelo lixo abastecem com energia elétrica 02 cidades no interior do estado que possuem mais 700mil habitantes. Ou seja, hoje já sabemos o que precisa ser feito o que falta é fazer.As pressões estão cada vez maiores nessa direção, principalmente porque o varejo começa a incorporar estes aspectos e a catequizar ou educar os consumidores sobre os temas pertinentes a sustentabilidade, O Pão de Açúcar conseguiu mostrar para seus usuários os conceitos aplicados na construção e também as ações tomadas pela empresa desde a seleção dos fornecedores tanto na fase de obra como na fase de operação com critérios de sustentabilidade na implantação da sua loja localizada em Indaiatuba no interior de São Paulo. No setor de aparelhos celulares fabricantes como a Motorola acabaram e lançar no mercado o primeiro celular produzido com matéria prima proveniente de garrafas pets, já a Sansung acabou de lançar o primeiro celular que poderá ser recarregável com energia solar. Outra iniciativa interessante destes fabricantes é a redução das embalagens para economizar papel e também o programa de recolhimento de baterias e aparelhos antigos que são destinados à indústria de eletroeletrônicos para países como a índia.O Instituto Ethos acabou de lançar um relatório de uma pesquisa realizada com instituto Akatu e Ibope sobre o panorama geral da Responsabilidade Social no Brasil, e uma das conclusões para o instituto é que o movimento voluntário da RS nas empresas já atingiu seu patamar, ou seja para as empresas mudarem e passarem a incorporar a responsabilidade social em seu negócio será necessário incentivos tributários e fiscais e adoção de políticas públicas setoriais para o avanço da sustentabilidade no Brasil. Autora: Vivian Aparecida Blaso Souza Soares César, Relações Públicas, especialista em Sustentabilidade