Atualizações de outubro 2013 Ativar/desativar aninhamento de comentários | Teclas de atalho

  • 29 out

    Rádio Yoga: Ratnabali 

    Música boa para alegrar a tarde!
    Rádio Yoga: Ratnabali: Rádio Yoga – Ratnabali by César Qúadros on Grooveshark Para acessar pelo celular clique no link abaixo: http://grooveshark….

     
  • 28 out

    Instituto Akatu começa a mobilizar recursos com pessoas físicas 

    Cidadãos preocupados com o consumo consciente agora podem colaborar financeiramente com projetos diretamente ligados à causa
    O Instituto Akatu lança, no dia 28 de outubro, campanha online para mobilização de recursos de pessoas físicas. O objetivo é dar a qualquer cidadão a oportunidade de contribuir financeiramente com projetos diretamente ligados ao consumo consciente.
    Além disso, a iniciativa diversifica a fonte de recursos de financiamento da instituição e contribui para o desenvolvimento de uma cultura de doações de pessoas físicas, incentivando cidadãos comuns a investir e a participar das causas de seu interesse.
    Os interessados em doar devem usar o site http://www.akatu.org.br/doacao. O doador pode contribuir de duas maneiras: para o Instituto Akatu, colaborando com a manutenção do Instituto e projetos estratégicos, ou para o projeto Edukatu, rede de aprendizagem para o consumo consciente com mais de 700 alunos e professores cadastrados, que promove escala e velocidade na disseminação da causa.
    Em seus 12 anos de história, o Akatu recebeu recursos e apoio de empresas envolvidas com a causa do consumo consciente. De acordo com Helio Mattar, diretor-presidente do Instituto Akatu, ao contar com a contribuição de pessoas físicas a organização diversifica suas fontes de recursos e fortalece a sustentabilidade institucional da própria entidade. “Com a doação de pequenas quantias, a partir de R$ 25,00, os cidadãos preocupados com a causa do consumo consciente podem se engajar e colaborar para que cada vez mais projetos sejam realizados neste âmbito”, afirma.
    Todos os doadores poderão acompanhar o destino de sua doação por meio de informativo trimestral e, também, pelo relatório de atividades do Instituto.
    Sobre o Instituto Akatu

    Criado em 15 de março de 2001 (Dia Mundial do Consumidor) no âmbito do Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social, o Akatu é uma organização não governamental sem fins lucrativos que trabalha pela conscientização e mobilização da sociedade para o consumo consciente. As atividades do Instituto estão focadas na mudança de comportamento do consumidor em duas frentes de atuação: Educação e Comunicação, com o desenvolvimento de campanhas, conteúdos, pesquisas, jogos e metodologias. O Akatu defende o ato de consumo consciente como um instrumento fundamental de transformação do mundo, já que qualquer consumidor pode contribuir para a sustentabilidade da vida no planeta: por meio do consumo de recursos naturais, de produtos e de serviços e pela valorização da responsabilidade social das empresas. http://www.akatu.org.br
     
  • 24 out

    Recomendação de Leitura 

    “Ética e cidadania planetárias na era tecnológica”, da professora e ativista ambiental Dra. Marijane Lisboa, traz um conjunto de ideias sobre a Ética nas perspectivas do meio ambiente e desenvolvimento tecnológico.A autora abre o capítulo com uma epigrafe de Hans Jonas: “A terra nova da práxis coletiva, em que penetramos com alta tecnologia, é uma terra de ninguém para a teoria ética”. A partir daí, apresenta um conjunto de argumentos que apontam a primeira parte do século XX como era tecnológica em detrimento a Ética. A disciplina Ética estaria fora de moda e o que importa seriam os saberes e práticas tecnológicas. 

     
  • 23 out

    Publicidade: o doce sabor das grandes tragédias

     
  • 18 out

    I Seminário de Linguagem, Inovação e Ética: A Comunicação Digital na Sociedade da Informação 

    CONVITE – I Seminário de Linguagem, Inovação e Ética: A Comunicação Digital na Sociedade da Informação
    Data / Hora: 23-10-2013 / 16:00
    Local: Fatec Tatuapé – São Paulo
    Informações: http://www.fatectatuape.com.br/site_novo/mostrar_evento.php?id=31

    Programação:

     
  • 17 out

    Sistema alimentar sustentável é vital para o fim da fome 

    16/10/2013 14:04:32 – Fonte: MERCADO ÉTICO

    Leda Letra, da Rádio ONU 
    O Dia Mundial da Alimentação está sendo comemorado nesta quarta-feira, 16 de outubro, tendo a sustentabilidade como tema. A data também celebra o aniversário da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, fundada em 1945.
    Para a FAO, pessoas saudáveis dependem de sistemas de alimentação saudáveis. Em mensagem sobre o dia, o diretor da agência, José Graziano da Silva, lembrou que o total de pessoas que passam fome no mundo diminuiu, mas 842 milhões ainda sofrem de fome crônica.
    “Podemos ir mais longe, erradicando a fome no Brasil e no mundo. Porque quando nós falamos de fome, o único número que podemos aceitar é zero. A agricultura familiar tem um papel essencial nessa luta. O setor é um dos maiores produtores e fornecedores de alimentos no Brasil e na grande maioria dos países em desenvolvimento. Ainda assim, permanecem em muitos casos uma grande brecha entre a produção e o potencial que pode ser explorado.”
    Acesso
    A FAO alerta para a degradação da natureza, causada por modelos insustentáveis de desenvolvimento, que ameaçam ecossistemas e biodiversidade.
    Segundo a agência, a produção e o processamento dos alimentos são feitos pelo ambiente, pessoas, instituições e agricultura.
    Por isso, a agência da ONU destaca que todo aspecto do sistema alimentar tem um efeito na disponibilidade e no acesso a produtos diversos e nutritivos e em consequência, na habilidade dos consumidores em poder seguir uma dieta saudável.
    A FAO destaca que o Dia Mundial da Alimentação é uma oportunidade de explorar essas questões e serão realizados vários eventos na sede da agência em Roma, na Itália, incluindo um debate de alto nível sobre o desperdício de comida.
    (Rádio ONU)
     
  • 11 out

    Não é só a embalagem que deve ser sustentável. A estratégia também precisa ser 

    Marcus Nakagawa* 
    Hoje em dia o tema sustentabilidade pode ser observado em todos os lugares: na televisão, nos jornais, nos anúncios, nos desenhos animados, nos filmes, nas camisetas, nas marcas das empresas, entre tantos outros lugares. Nas mídias sociais e redes, por exemplo, vemos muitos “posts” com animais sofrendo e com tema social de todo o mundo. Ainda constata-se que a maioria dos bancos brasileiros torna-se mais verdes, assim como grande parte das empresas de cosméticos avaliando seus fornecedores com base nesse parâmetro. A indústria automobilística e a logística pensam na emissão de CO2, as indústrias eletroeletrônicas desenvolvem a reciclagem, as empresas extratoras de minérios e derivados da natureza estudam seu legado na região, enfim, diversas ações estão sendo feitas em busca de um objetivo maior e comum. Com este conceito sendo colocado diariamente em pauta, existe a questão da complexidade do tema e como as empresas inserem a sustentabilidade nas suas atividades e processos, produtos e embalagens. Na pesquisa “Comunicação e sustentabilidade: O que a sua organização pensa e faz nesta área?” realizada com as 25 grandes empresas do CEBDS (Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável), 90% comentou que possui a sustentabilidade incorporada na estratégia de negócios. Já de acordo com pesquisa divulgada pela Accenture e United Nations Global Compact, 93% dos 776 CEOs entrevistados acham que a sustentabilidade será fundamental para o futuro das empresas. Entretanto, a questão colocada é exatamente o que se entende por colocar a sustentabilidade na estratégia de negócios da empresa? Com certeza não é somente ter uma embalagem reciclável ou com partes recicladas, mas sim um programa ou alguns processos de desenvolvimento sustentável em sinergia com os seus produtos, embalagens e serviços. Não estamos considerando somente a bela frase de missão, visão, valores e objetivos da organização, e sim de quais produtos e serviços vêm o faturamento e lucro destas empresas. E quando a empresa, no Brasil, faz um contrato social e posteriormente define quais serão as formas de faturamento e lucratividade, isto passará necessariamente por um produto ou um serviço à sociedade como um todo. Dessa forma, seja este produto ou serviço qual for, na sequência haverá a sua produção em massa, distribuição, venda e coleta (take back and recycling), e é justamente nestes pontos processuais que elas devem se adequar a normas, regras, legislações, certificações etc. Diante disso, a questão da inserção da sustentabilidade na estratégia e nos negócios da empresa está sendo bastante discutida, e implementada em parte das corporações brasileiras, porém não na sua maioria nem de forma orgânica, e isso se agrava ao considerarmos também as pequenas e médias empresas. Sendo assim as embalagens, produtos e serviços mais sustentáveis, somados aos processos, práticas, ações, indicadores e planos têm que estar intimamente ligados à estratégia das empresas. Isso realmente é inserir a sustentabilidade na estratégia de negócios, não somente uma maquiagem verde nos produtos e serviços. Agora estas oportunidades estão mais próximas do Brasil, pois sua situação econômica e social está cada vez melhor e todos os focos de investimentos se voltam também para este país dos mercados emergentes. Temos que mostrar o poderio criativo e inovador das empresas locais buscando uma real transformação cultural, social e focado no desenvolvimento sustentável. 

    *Marcus Nakagawa é sócio-diretor da iSetor- gestão integrada; professor da ESPM; criador e presidente da Abraps – Associação Brasileira dos Profissionais de Sustentabilidade e palestrante sobre sustentabilidade.

     
  • 11 out

    Servindo a onda da luz: Robert Happé at TEDxDaLuz 

     
  • 7 out

    20 idéias para girar o mundo 

     
  • 4 out

    PRÊMIO EDP DE INOVAÇÃO 

     
c
Compor novo post
j
Próximo post/próximo comentário
k
Post anterior/comentário anterior
r
Responder
e
Editar
o
Mostrar/Ocultar Comentários
t
Ir para o Topo
l
Ir para o login
h
Mostrar / Esconder ajuda
shift + esc
Cancelar